MÉRIDA

Museu Nacional da Arte Romana

Pode ser cruel e injusto mas a arquitectura e espaços do Museu Nacional de Arte Romana, só por si chegava para uma viagem a Mérida. Virtuosa e magnifica, arquitetura e desenho do Museu é a melhor referência e tributo à historia e passado Romano da cidade.

Do arquitecto Rafael Moneo, fundado em em Setembro de 1986 a única critica que se pode fazer é ao facto de ser tão eloquente que nos absorve a atenção em detrimento dos objectos e da temática  para que foi construído. Mérito de quem o pensou e construiu.

Da coleção, o Museu centra-se nos objectos correspondentes à época romana desde a fundação no ano 25 a.C. até à queda do Império no Ocidente no Séc. V d.C. A estas peças juntam-se outras épocas – Visigodos, época Islâmica e medieval.  As obras concentram-se sobretudo em esculturas, pinturas e utensílios. Para quem gosta, é um prazer deambular pelos largos corredores do museu.
Mérida, tornou-se na Península Ibérica no centro da arte romana. A visita a Mérida, uma cidade tão perto de Portugal , mas muito esquecida pelos portugueses, vale pela presença da época e testemunho do Império de Roma.

Por 12€ por pessoa acede-se a todos os  monumentos e museus romanos de Mérida, desde o teatro e anfiteatro romano capaz de acolher 15.000 e 6.000 espectadores respectivamente, daqui podemos sair para o Circo Romano no original com mais de 400m de largura, passando pelo Portico del Foro  até ao Templo de Diana. Sempre a pé, não deixar de entrar na Basílica de Santa Eulália, românica e debaixo da qual se pode visitar o templo original, ou antigo convento de Santa Clara – actualmente museu dedicado à época Visigoda. Os vestigios de roma passam ainda pela Ponte Romana, Aqueduto ou Casa de Miltreo.

Capital da Lusitánia, hoje capital da Extremadura espanhola, Mérida cedo começou a aproveitar este activo chamado Império Romano para se proclamar na capital Ibérica  da arqueologia e vestigios romanos.

De Mérida, podemos expandir a nossa visita a ciades vizinhas com tanto interesse e beleza como Cáceres e o seu núcleo histórico, um dos mais bem perservados da Europa e dos mais antigos locais de Espanha a receber o selo de Património da Humanidade. Em Cáceres uma outra história pode ser contada. Cáceres e Mérida juntas contam uma boa história do nosso passado.

Cidades a visitar:  Mérida; Cáceres

Esforço Físico: Moderado

Nº de Pessoas: 25 até 45 pessoas no máximo

Locais marcantes: Museu Nacional da Arte Romana; Teatro e Anfiteatro Romano; Circo Romano; Portico del Foro; Templo de Diana; Ponte Romana; Aqueduto; Casa de Miltreo

 

 

 

 

 

 

 

 

You may also like